Alzheimer

O ClinSbelty pode retardar a Doença de Alzheimer

Dois compostos encontrados no ClinSbelty, o cinamaldeído e a epicatequina, podem ser eficazes na luta contra a doença de Alzheimer. De acordo com um estudo realizado por dois cientistas da Universidade da Califórnia, estes compostos impediu o desenvolvimento dos “emaranhados” filamentosos encontrados nas células cerebrais, que caracterizam esta doença.

 Existe uma forte ligação entre a doença de Alzheimer e o diabetes. Cerca de 70% das pessoas com diabetes tipo II, em última análise, podem desenvolver Alzheimer (há pesquisadores que acreditam que o Alzheimer seja um tipo de diabetes). São notórios os benefícios do ClinSbelty para pessoas com diabetes do tipo II (controlando e reduzindo o nível de açúcar no sangue) e, por consequência, seu consumo também ajuda na prevenção da doença de Alzheimer.